XPIC – Mais banda em menos canais Deixe um comentário

A otimização no uso de canais de transmissão e suas polarizações é um fator crítico para se conseguir um maior throughput em redes de transporte de rádio enlace.

Os rádio enlaces funcionam com a propagação de ondas eletromagnéticas de polaridade vertical ou horizontal.

Para enlaces de polarização simples, os conhecidos 1+0, é utilizada apenas uma polarização, podendo ser vertical ou horizontal.

Para enlaces de dupla polarização, também popularmente chamados de 2+0, são utilizadas duas polarizações. Um dos enlaces trabalha na polarização vertical e outro na polarização horizontal. Instalados desta forma, elimina-se a interferência que um enlace pode exercer sobre o outro. 

Para otimizar a capacidade de transmissão, é necessário aumentar a transmissão de banda dentro dos mesmos canais sem que haja interferência concorrente entre as duas polaridades, quando usadas em um mesmo enlace.

É aí que entra a tecnologia XPIC, (Cross Polarization Interference Cancellation, ou supressor de interferência de polarização cruzada) que cancela a interferência entre a polarização cruzada. Com isso, é possível utilizar a dupla polarização no canal, e passar maior throughput em um mesmo tamanho de canal.

A fama crescente desse algoritmo deve-se justamente à crescente necessidade de banda e limitação de canais disponíveis para uso. Seja por ocupação, seja por limitações de legislação.

O uso de enlaces de dupla polarização envolve dois métodos de configuração, a CCPD – Co-channel Dual Polarized e a ACAP – Adjacent Channel Alternate Polarization.

No uso da configuração ACAP, dois canais adjacentes transmitem, em uma única banda, dois sinais sobre a polarização vertical e horizontal respectivamente. Cada canal pode transmitir apenas um sinal, de forma que a capacidade fica limitada nessa modalidade de configuração.

Quando se utiliza a configuração CCPD, um canal usa a mesma frequência para transmitir dois sinais sobre a onda de polarização vertical e a de polarização horizontal, permitindo maior capacidade de transmissão. Idealmente, os sinais são perfeitamente ortogonais e não interferem entre si, mas na prática, essa transmissão sofre interferência entre as polarizações e o sinal não é claramente identificado na antena de recepção.

Neste caso,  o uso do XPIC elimina essa deterioração do sinal causada pela interferência entre os canais e recupera a qualidade original dos sinais, que então podem ser plenamente reconhecidos em seu ponto de chegada.

Em resumo, o XPIC é um algoritmo que atua eliminando a interferência entre sinais de RF que estão no mesmo canal, permitindo que ambos os TXs possam transmitir na mesma canalização e em polarizações diferentes, usando a isolação entre horizontal e vertical. Possibilitando assim, o melhor aproveitamento dos canais com maior quantidade de banda passante do que o usual.

Apenas os rádios que utilizam as mais novas tecnologias possuem esse recurso. Pergunte a seu fornecedor mais detalhes ou peça um estudo de capacidade específico para sua necessidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *