Frequência Licenciada: porque investir nela Deixe um comentário

Por que investir em um rádio de frequência licenciada?

O rádio enlace ponto a ponto tem alta capacidade de transmissão de dados duplex, composto por dois interlocutores que comunicam-se entre si e com a solução carrier class, um sistema confiável de instalação.

O Rádio enlace licenciados ponto a ponto Wi2be opera nas frequências 4.5, 6.5, 8, e 11 GHz, com capacidade de até 820 Gbps full duplex em 1+0 ou superior a 1.3 Mbps full duplex em agregação 2+0.

Por que investir em rádio homologado?

Os rádios licenciados têm o amparo legal, ou seja, a frequência é somente dele, permitindo que os rádios trabalhem com maior capacidade. Quando se fala de rádios licenciados, mas fora de regulamentação, esses podem ser apreendidos.

Frequência Licenciada: Do ponto de vista técnico:

  1. Em primeiro lugar, maior durabilidade pois a maioria é fabricada para durar mais de 30 anos;

2. Em seguida, imunidade legal à interferências de outros rádios;

3. baixa latência para transferência de dados pois a técnica de duplexação é por divisão de frequência (FDD), ou seja, TX e RX em frequências diferentes simultaneamente (full-duplex nativo);

4. disponibilidade do enlace determinada em projeto não se altera com o passar do tempo;

5. define de que forma a interligação entre os pontos de transmissão e recepção pode ser feita, para garantir que o sinal gerado em sua origem chegue a seu destino inteligível.

6. solução profissional “carrier class” flexível com apenas dois pontos de instalação e de monitorização permitindo fáceis remanejamento ou restauração;

7. alta capacidade de transmissão de dados “full duplex” (banda larga).

Do ponto de vista econômico:

8. Em primeiro lugar, baixa depreciação ao longo do tempo valorizando os ativos produtivos da empresa (otimização e proteção ao CAPEX);

9. baixo custo de operação (OPEX) devido à ausência de manutenção por interferências de outros rádios, pequeno número de pontos de monitorização (gerenciamento);

10. a compra de canais pela ANATEL faz com que o aumente o custo de licenciamento, mas traz mais segurança jurídica ao provedor. 

11. A viabilidade financeira ou econômica demonstra a capacidade do projeto de gerar lucro, além disso, verificar a capacidade de retorno do capital investido (GODINHO et al., 2017)

12.Isto é,  menor custo de instalação permitindo que um técnico equipado com uma bússola e um voltímetro viabilize, em poucas horas, conectividade de banda larga a distâncias superiores a 50 km;

13. Isso porque, maior flexibilidade para remanejamentos aproveitando-se quase 100% do material previamente instalado, o que não ocorre com sistemas baseados em cabos que, em geral, não podem ser remanejados.

Do ponto de vista institucional:

14. contribui para a imagem de “empresa verde” pois a solução é de baixíssimo impacto ambiental e necessita de apenas dois pontos de instalação de equipamentos pequenos em contraste com sistemas de cabos que exigem grandes quantidades de fibras ópticas ou cabos de cobre que em nível direto exigem escavação de áreas verdes para passagem de cabos e em nível indireto aumentam sobremaneira o esgotamento de recursos naturais (mineração de quartzo ou cobre) e a emissão de poluentes industriais (dióxido de carbono, produção de polímeros e resíduos químicos diversos);

15. Além disso, eleva o “status” da empresa para nível de Operadora por usar solução micro-onda de frequência licenciada que aumenta o índice conceitual de profissionalismo, qualidade e confiabilidade;

16. Por fim, melhora a autoestima do corpo técnico que passa a ter certificação em produtos profissionais “carrier class”, com mais alta tecnologia, maior padrão de qualidade e sofisticação, agregando valor à sua carreira profissional.

Veja Também:

provedor de internet via radio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.